A perpétua é uma flor anual, isto é, de ciclo curto muito popular por ser usada em arranjos de flores desidratados.
Também usada para canteiros floridos.

Nome botânico: Gomphrena globosa L.
Nome popular: perpétua, gonfrena, amaranto-globoso, perpétua-roxa
Angiospermae – Família Amaranthaceae
Origem: América Central, Brasil, Guatemala e Panamá

Descrição

cores da perpetua

Perpetua em diferentes cores

A Perpétua é uma planta herbácea anual, com altura média, em torno de 40 cm.
Seu formato é irregular, muito ramificada, com caules finos e folhas simples ovais e opostas inseridas nos entrenós dos ramos.

As flores são minúsculas reunidas em inflorescência globosa pequena.
Na origem, as cores de suas flores eram roxas.
Hoje já existem versões em creme e rosa.

Floresce durante o verão e o início do outono.

É uma planta que pode ser cultivada em quase todo o país com clima subtropical.
As flores podem ser usadas para preenchimento de arranjos florais e conjuntos de arranjos secos.

Como plantar a Perpétua

Em primeiro lugar, lembramos que aonde a perpetua melhor se adapta é no clima temperado e/ou sub-tropical.
A Perpétua pede para ser cultivada em pleno sol.

Esta flor fica bem em canteiros para preenchimento de espaços como maciço, em jardineiras, em conjunto de plantas em vasos ou até em cultivo unitário em vasos baixos e largos.

O solo deve ser preparado com aeração em profundidade de 35 cm, isto é, pede um solo bem drenado.
Em seguida, adicionar composto orgânico o quanto seja necessário.
Adicione também adubo granulado NPK na formulação 4-14-08, cerca de 30 g/m2 e, finalmente, juntar adubo de aves, cerca de 150 g/m2. Incorporar bem.

Na hora de plantar, considere que o espaçamento é de 30 cm entre mudas.
Já, se for plantar em canteiros ou maciços, usar 20 cm entre linhas, desencontrando para fechar bem.

Abrir um buraco na terra, acondicionar a muda e apertar de leve para fixar.
Regar bem após o término do plantio.

Nos próximos dias regar todos os dias e depois poderá espaçar para quando for regar todas as plantas do canteiro.

É possível seu cultivo em vasos, cultivo unitário ou em conjunto com folhagens verdes, onde o atrativo da cor de suas flores fará belo contraste.

Plantio da Perpétua a partir das sementes

Como a perpétua é uma herbácea anual, o cultivo é iniciado pela semeadura em caixotes com composto orgânico misturado em partes iguais com areia de construção. Deixar em cultivo protegido do sol e da chuva.
Regar antes de semear.

Com um palito fazer pequeno orifícios na terra, deixando cerca de 2 cm entre eles.
Como as sementes são minúsculas usar uma pinça para semear, colocando entre 4 a 5 sementes por cova.

Polvilhar areia seca por cima e cobrir com plástico para manter a umidade.
Faça regas regulares com regador de jatos finos para não desplantar as mudinhas.

A emergência ocorre entre 7 a 21 dias.
Retirar o plástico, mas manter em cultivo fora do sol até que a muda tenha 10 cm, quando então poderá plantar.

A época de semeadura é de março a novembro para a região mais tropical do país e durante todo o ano para as demais regiões.

No comércio local de mudas muitas vezes são encontrados caixotes de perpétua já em ponto de transplante.
Desta forma, facilita o trabalho do jardineiro que não quer ter o trabalho de cuidar da semeadura.
O cálculo quantitativo para plantio é sempre de 15 mudas por caixa, mas muitas vezes é possível comprar também por unidade.

Uso decorativo e paisagismo da Perpétua

perpetua em vaso
 
O efeito destas pequenas flores é sempre surpreendente, devido à abundância da floração e sua cor, de um roxo púrpura.

Uma combinação de efeito espetacular para qualquer recanto somente verde é um maciço de perpétua com bordadura de flor-de-mel branca (Lobularia maritima).

Como desidratar as flores da perpetua

gomphrena globosa desidratada

Se desejar colher para secar, observe quando as flores atingirem sua forma final, mas antes de iniciarem a formar sementes.

Neste momento, poderá colher com alguns centímetros de cabo.
Coloque sobre folhas de jornais em local sem sol.

Após a secagem dos talos guarde em sacos plásticos deitados ou dentro de caixas de papelão.

A perpetua quando sêca permite a confecção de arranjos e guirlandas, assim como inúmeras aplicações em artesanatos.
Estas flores, não perdem a tonalidade com a secagem.

Propriedades medicinais da Gomphrena Globosa

As flores têm propriedades medicinais, contendo beto-cianinas que tem larga aplicação farmacêutica e industrial.

Podem ser utilizadas para chás terapêuticos para combater a tosse, bronquite crônica e outros problemas de saúde.

As flores têm potencial também para indústria de cosméticos e tingimento de tecidos.

O post Como plantar a Perpétua (Gomphrena globosa) apareceu primeiro em FazFácil.

A Artcom Planejados agradece a sua visita!

Fonte: Site FazFacil

Veja também:  Azulejo para banheiro: 70 ideias incríveis para renovar o seu espaço