Mini cactos são sua paixão? Pois saiba que atualmente pequenos cactos e suculentas estão atraindo muitos interessados em cultivá-los.
Além do mais, cactáceas de pequeno porte ocupam pouco espaço e dão pouco trabalho.

Poderá ter vasos unitários numa prateleira ou em cima de uma mesa, dentro de casa.
Desde que tenha muita luz e um pouco de sol por dia, eles ficarão bem.

Vasos um pouco maiores, de boca larga podem contar mais de uma espécie, procurando sempre uma harmonia entre eles.
Em conjunto com pequenas suculentas também são bastante usados e apreciados.

Diferentes vasos e recipientes para plantar os mini cactos

Há vários tipos de recipientes que permitem lindas criações, bem como o uso surpreendentes de diversos materiais.

Plante mini cactos dentro de conchas

Conchas marinhas, por exemplo, poderão conter o substrato e pequenos cactos.
Embaixo poderá inclusive, colocar algumas pastilhas de cristal ou pequenas pedras de forma a estabilizar o conjunto.

mini cactos em flor

Rebutia marsoneri

A concha sendo um recipiente bem apertado convida para só um um tipo de cacto.
Neste caso, cabe bem, o cacto-bola (Rebutia marsoneri), de altura até 4 cm por 5 cm de diâmetro.
Este preencherá todo o espaço, se considerarmos também o crescimento de rebentos.
Possui lindas flores de um laranja vibrante ou amarelas.

Alguns objetos antigos da casa podem ser reciclados em vasos para cactos

Velhas sopeiras, tigelas, chaleiras de ferro e molheiras de porcelana ou louça, xícaras e vasos de cerâmica ornamentados também são ótimos recipientes para cactos pequenos.

como cultivar mini cactos

Cacto gimnocalycium baldianum

Sendo assim, nestes recipientes de boca um pouco mais larga, sugerimos um conjunto com o cacto-aranha (Gymnocalycium baldianum), forma globosa de até 10 cm de altura por 7 cm de diâmetro, belas flores brancas ou vermelhas de uma delicadeza incrível.

Conjuntamente, adicione pequenas cactos-morango (Mammilaria bombycina), de lento crescimento que atingirá no máximo 12 cm de altura.

Em seguida, preencha o restante com o pequeno rebutia (Rebutia steinmannii), com aparência de pequenos dedos e flores vermelhas.

Troncos secos, vasos quebrados podem ser reciclados para um arranjo como mini cactos

Pedaços de troncos secos, com cavidade, podem receber conjuntos de mini cactos.

Também jardineiras retangulares de madeira reciclada, vasos quebrados, placas de madeira, telhas de cumeeira e até velhos dormentes. São todos excelentes recipientes.
Surpreenda a todos, cultive mini cactos no telhado de uma casinha de madeira para passarinhos e pendure num ramo de árvore!

Quando a opção for de placas de madeira ou telhas do tipo Schindler, que são rasas, será necessário um recurso de prender as plantas, pois as raízes dos cactos não se agarram na superfície como outras plantas.

Como plantar cactos em telhas ou outras bases de pouca profundidade

Em primeiro lugar, coloque um pedaço de tela de galinheiro, fixando bem com epóxi.
Para esconder a tela, use um pedaço de folha de palmeira, uma pequena placa de fibra de coco ou de aniagem.
Prenda cuidadosamente no local com grampos de tapeceiro ou fio de nylon para evitar a queda.

Em seguida, coloque a planta com substrato envolvendo as raízes, envolvendo-as em um pedaço de aniagem, prendendo no suporte com grampos ou arame fino.

Neste tipo de suporte poderá acrescentar algumas pequenas suculentas que sejam pendentes, para dar um toque agradável ao olhar.
Musgos secos do tipo sfagno ajudam a dar um ar casual.

Plantio de cactos em jardineiras de ceramica

cactos em vasos de ceramica

Jardineiras de cerâmica de pouca altura ficam lindas com o cultivo de cactáceas de pequeno porte.

No substrato risque com um palito uma forma geométrica simples (quadrado, triângulo, círculo) ou letras (X, O, H, etc.).
Seguindo o risco, disponha os pequenos cactos.
O restante preencha com cascalho branco ou colorido.

Poderá colocar também pequenos ornamentos de cerâmica ou resina e pedras decorativas. O efeito é lindo e agradará a todos!

Canteiros de cactáceas no jardim ou em jardineiras maiores

Canteiros de cactáceas também são bastante apreciados, distribuindo-se os de maior altura no centro ou num dos cantos e dispondo as demais mudas de forma a compor conjuntos.

Pequenas pedras, cobertura de suculentas rasteiras ou mesmo cascalho fino completam o espaço.
É chamado de jardim rochoso.

Conforme o tamanho do canteiro poderá ficar tentado a colocar cactáceas de maior porte, válido sempre.
Mini cactos são mais adequados neste caso apenas para preenchimentos.

A luminosidade no plantio dos mini cactos

A luminosidade para mini cactos deve ser intensa, mas o sol direto irá, com toda a certeza, ocasionar a desidratação da planta, ocasionando murchamento. Muitas vezes mesmo regando, a planta poderá fenecer.
Sombras nas horas mais quentes de plantas de maior porte ou o cultivo em interiores bem iluminados terão mais sucesso.

Os cuidados com as regas

As regas devem ser feitas de forma a manter a planta túrgida, mas sem excessos.
O ideal é regar bem e deixar secar antes de nova adição de água.
Experimentar o substrato com os dedos, se notar alguma umidade, não regue.

Evite que a água esteja fria, deixe algumas horas em recipiente aberto, para que fique na temperatura ambiente e evapore o cloro.
Também evite molhar a planta, pois pode ocasionar manchas marrons.

Observação: se residir em locais com risco dos mosquitos transmissores de doenças, coloque na boca do recipiente de regas um pedaço de filó.

O substrato para plantio de cactos

O substrato adequado para o mini cacto é o mesmo usado para outras cactáceas.
Composto orgânico com partículas grandes, areia de construção de textura grossa.

As adubações de reposição poderão ser feitas com adubo granulado NPK formulação 4-14-8, uma colher de sopa dissolvida em 2 litros de água.
Coloque numa garrafa PET e use cerca de uma colher de sopa por muda, colocando ao redor, sem tocar na planta.

Repetir a cada mês ou a cada dois meses.
Propiciará florações na época apropriada.

Se cultivar em recipiente do tipo vaso, com abertura embaixo, coloque um pedaço de geomanta na abertura,e por cima um pouco de areia.
Isto evitará o entupimento do furo que serve de drenagem.

Por cima, colocar então, o substrato e a planta.

Se o recipiente é de porcelana ou vidro e não possuir furo de drenagem, poderá fazer um com uma furadeira.

mammillaria bombycina

Em sequência, colocar: no fundo um punhado de cascalho de granulometria pequena, em seguida, uma camada de areia, a geomanta por cima e o substrato com a muda.

Este tipo de cultivo poderá ser um insucesso se o seu dono regar a planta demais.
Lembrar que a água subirá pela respiração e transpiração da planta e será aproveitada pelas raízes de forma lenta.

Mas fica aqui um alerta, cultivar mini cactos é uma grande paixão e ficará tentado a fazer enorme coleção!

O post Como cultivar mini cactos apareceu primeiro em FazFácil.

A Artcom Planejados agradece a sua visita!

Fonte: Site FazFacil

Veja também:  Artesanato com barbante: 70 ideias para inserir a técnica na decoração da sua casa